Bitcoin supera JP Morgan e torna-se ‘o maior banco do mundo’

Bitcoin supera JP Morgan e torna-se ‘o maior banco do mundo’

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Se o Bitcoin fosse um banco, isso o tornaria o maior do mundo

A 20 de novembro de 2020, a capitalização de mercado do Bitcoin superou o valor de mercado do JP Morgan Chase, o maior banco de capital aberto do mundo. Embora o BTC tenha recuado para o número dois no dia seguinte, a ascensão arrebatou o mundo financeiro.

JP Morgan x Bitcoin

O CEO do JP Morgan Chase, Jamie Dimon, tem um relacionamento complicado com o Bitcoin. Desde 2017, quando Dimon afirmou que o Bitcoin era uma fraude, muita coisa mudou no JP Morgan.

Mais recentemente, o JP Morgan lançou sua própria criptomoeda e investiu na ConsenSys. Embora Dimon tenha alegado a 18 de novembro de 2020 que o Bitcoin ainda “não é a minha cara”, o Bitcoin se defendeu com uma enorme ascensão a níveis quase históricos. O Bitcoin está flertando não apenas com os máximos históricos, mas também com os maiores fechos mensais. Além disso, a moeda ultrapassou brevemente o JP Morgan em capitalização de mercado.

O JP Morgan é o maior banco dos Estados Unidos, rivalizado em tamanho pelo Banco Industrial e Comercial da China. Com uma capitalização de mercado de cerca de US$ 350 bilhões, o JPMorgan é o 17º na lista da Fortune 500 das maiores empresas dos EUA, logo à frente da General Motors.

Então, quando a capitalização de mercado do Bitcoin ultrapassou o JP Morgan em cerca de US$ 351 bilhões neste fim de semana, muita gente se viu impressionada. O Bitcoin parece estar atraindo um interesse sem precedentes de grandes bancos e investidores de Wall Street.

Criptomoedas são fundamentais

Ao mesmo tempo, a atual corrida de criptomoedas tem mais fundamentos do que a de 2017. A indústria está mais sólida, maior segurança, as empresas mais transparentes e os apoiantes mais conhecidos.

Alguém explique ao Jamie Dimon por que o bitcoin não se importa com o que ele pensa.

 

Existem algumas possibilidades que alimentam esta corrida de touros atual. Uma teoria é a crescente compreensão do Bitcoin como um substituto do ouro. Com o potencial para uma enorme inflação pós-estímulo, as empresas americanas estão buscando ativos que resistirão à alta dos preços.

Embora isso não torne o BTC um “banco”, a criptomoeda ainda é um instrumento financeiro com mais valor acumulado nele do que quase qualquer coisa além do ouro.

Com o DeFi tornando um mundo sem banco uma possibilidade real, as criptomoedas continuam a resistir aos sistemas financeiros tradicionais.

*Traduzido e editado com a autorização da beincrypto.com

Deixe uma resposta